Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Corrente de Desamores

Não amastes com verdade,
Não quisestes com intensidade,
Não entregastes na totalidade,
Devoções pela metade...

Devoto abdica de si...
Não há espaço pro EU.
Na integralidade desse falso amor...
Palavras vazias ofertou.

Serpente armando o bote.
Com olhares e juras enfeitiçou.
Presa indefesa desfaleceu ofegante,
Despertando delirante.

Furtastes vidas, sonhos, sentimentos...
Abrindo feridas profundas...
Marcando a caça despedaçada.
Lágrimas, pranto, desespero, desencanto...

Morrer para renascer!
Refazem-se vidas, sonhos....
Sentimentos foram arrancados... Peito vazio!
Sem lágrimas, sem doces palavras, sem promessas, sem entrega...

Caça vira Caçador...
Sem consciência do mal contagio.
Antigas caças, novos caçadores...
Corrente de desamores...
AlíriaBranca
Enviado por AlíriaBranca em 26/10/2007
Código do texto: T711047
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
AlíriaBranca
Volta Redonda - Rio de Janeiro - Brasil, 31 anos
231 textos (10224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 11:54)
AlíriaBranca