Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEMPRE A TUA ESPERA

De amor por ti estou perdido
Por ti suspiro os minutos que passam
Minutos que de vagar se afastam
Tornando, horas, dias, meses infinitos.

De amor por ti estou perdido
A tua falta para mim é um padecer
O que faz cada vez me parecer
Que entre nós tudo está perdido.

Maltrata-me assim por que, oh minha amada?
Cada vez mais longe do meu ser
Minh’alma fica assim desesperada
Por tantos tempos passados sem te ver!

Pede-me que espere cada vez que falo
O dia que virá para te ver
As horas passam, os dias passam a correr,
E nesta espera estonteante me resvalo.

Assim, vou me incrustando em meu silêncio.
Numa espera assaz desesperada
Que a cada dia torna em mim revigorada
Uma tristeza que se transforma em tormento.

Mas, mesmo assim, de amor por ti estou perdido.
E a chama da esperança não se apaga
Pois quando tua voz por mim é escutada
Volta-me a esperança de outra vez ficar contigo.

De reviver as doçuras de tu’alma
O tremular do teu corpo embevecido,
Bem junto ao meu, por teu amor vencido.
Pois um amor como o nosso não se acaba.

27.05.2004
Tadeu Costa
Enviado por Tadeu Costa em 13/11/2005
Código do texto: T71195
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tadeu Costa
Recife - Pernambuco - Brasil, 73 anos
97 textos (7724 leituras)
2 e-livros (226 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:37)
Tadeu Costa