Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ah, esse amor distante...

    Ah, esse amor distante...

Encontro-me hoje à espera de um amor distante,
mas, essa distancia no plano físico
inexiste no plano sentimental.
Esse amor distante cada dia mais invade o meu ser,
de tal forma que me sinto completamente cheia dele,              embebida mesmo.
A intensidade desse amor é tão voraz
que se reflete em mim com todas as sua nuances.
Ah, esse amor distante...
de dia com suas marcas indeléveis, crava no peito uma luz que dá sentido à minha própria razão de ser e,
à noite, traz no brilho do luar a esperança de poder ser,
ao menos em sonhos,
comparada à beleza das estrelas.
A fatídica realidade desse amor distante
não impede que eu seja uma eterna enamorada,
ao contrário, esse amor distante revela em mim
quão sensível sou à vida.
A espera a que me condiciono por esse amor distante,
revela-me a expectativa de poder vivê-lo e,
assim, esse tempo esperado terá sido apenas um
tempo de amadurecimento,
de confirmação,
de certeza e,
enfim viverei não mais só em mim,
mas, também em ti,
meu amor,
agora presente.



Ângela Morais
Ângela Morais
Enviado por Ângela Morais em 28/10/2007
Código do texto: T713748

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ângela Morais
Paragominas - Pará - Brasil, 45 anos
16 textos (753 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 19:10)
Ângela Morais