Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Me Olhe

Balbucio novas trovas
Que lhe abrem o peito
Em tardes sem defeito
Profundas
Armadas
Arteiras
Certeiras

Quando rejeito
Com olhar mal feito
O pleito de meu desejo
De nossa canção
Que nas rádios
Não toca
Fico impróprio
Predicado sem sujeito
Rio sem leito
Mãos sem dedos
Promessa sem feito

E da astuta intensidade
Que move o pensamento
Fica a saudade a ditar
Nos ditames baixos
Do meu coração
Em códigos indecifráveis
Faço meu canto
Esperando que não notes
Mas ao mesmo tempo
Rezando pra que percebas

Nas luas, na rua
Profundezas
Meu pobre sentimento
Minha pureza.

18/04/2007
Vavelar
Enviado por Vavelar em 01/11/2007
Reeditado em 13/01/2008
Código do texto: T719104
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e colque link para página original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vavelar
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
68 textos (5767 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 22:02)
Vavelar