Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Borbotões

    Psicografia
   
Nas idas e vindas
Na confusão que se perde
Na impressão do verso escrito,
Das palavras golfadas no papel.

Da mão que desliza sem controle
Da mente que desconhece a intensão
Do verso que decide surgir
Ganhando personalidade.

Escrevo vertiginosamente
Não sei: Só imagino
O tempo
Decidir voltar.

Preferiria não estar aqui!
Por medo das imperfeições
Pela força das tendências
Pelo desejo incontido.

Tudo, era o degote daquela blusa
Namorava a garçonete,
A água, só para passar o tempo
Não foi um estrupo mental .

Ela era tão jovem,
Mais parecia uma página de uma revista.
Haveria um grande final?
Poderia ser trágico ou marcante!

Preferiria não estar aqui!
Por variados motivos.
Seria eu,
Ou um ser qualquer

Eu estava roendo as unhas
Isso era a única coisa real,
Deusa foi estrupada ...
Esse foi o nome que lhe dei.

Nas idas e vindas
A volta é cheia de lembranças
Saio, sem rumo, pra encontrar saídas
Não uma Deusa qualquer.

Mais eu estava ali,
Frente aos meus "pesadelos"
As minhas formas pensamentos,
Plasmando só o que há de bom.

Nas idas e vindas
Atrás de um final feliz,
Neste caso:
Só há o fim.

Alexandre Abrantes
Enviado por Alexandre Abrantes em 15/11/2005
Reeditado em 30/11/2010
Código do texto: T71921

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Abrantes
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
21 textos (1243 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:23)
Alexandre Abrantes