Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOU APENAS UM MORTAL


SOU APENAS UM MORTAL!

Vestido vermelho sensacional
Este cheiro de mulher bonita,
Que chega atrai e instiga,
Provocas e este traje sensual...
Não percebe, sou apenas um mortal!
Por ti perdi o senso, a lucidez.
Desisti de ser aquele burguês,
Aliás, já perdi a identidade,
Fascinado por tanta beldade.
Ante a ti um poeta se fez!

Tu tens a cor do desejo, rosa
É no meu viver a rainha
Feliz por senti-la tão minha.
Maciez de pétalas gostosas,
Porque tens que ser tão cheirosa?
Em meu jardim houve tantas flores,
Cultivei na vida tantos amores.
Equivocado vaguei, não amei,
Com elas somente me deleitei.
O amor verdadeiro é o teu rosa!

Fizeste-me poeta ocasional.
Sou homem e meu coração agita,
Em imaginar esta conquista.
Posso parecer-te tão banal...
Na cama sou devasso, animal,
Adepto de amor carnal e insensatez.
Ficaste rubra com a verdade?
Não me acuses de leviandade.
Não percebe, sou apenas um mortal!
Tânia Mara Camargo
Enviado por Tânia Mara Camargo em 02/11/2007
Código do texto: T720549
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Mara Camargo
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 60 anos
508 textos (17576 leituras)
7 áudios (417 audições)
1 e-livros (32 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 07:56)
Tânia Mara Camargo