Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema qualquer

Não recolha tais súplicas distintas
de moribundo com alma faminta
chorando aos pés daquela tanto amada.

Com lágrimas lascivas para que tu sintas
o terror do tormento de forma sucinta,
no fantasma que teu futuro apaga!

Apaga as feridas e minta!
Nega aquele que te ama ainda
Na vida, na morte, minha fada!

Amo-te em vida e morte, morte vinda.
Lembrança vívida com grilhões, dor faminta,
dilacerante que tua doce voz afaga...

Mayke Medeiros Rezende
Enviado por Mayke Medeiros Rezende em 02/11/2007
Reeditado em 29/07/2011
Código do texto: T721078

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mayke Rezende). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mayke Medeiros Rezende
Guapimirim - Rio de Janeiro - Brasil, 26 anos
34 textos (2245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 01:52)
Mayke Medeiros Rezende