Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha vida

Nasceu um colírio aos olhos
Dos entes que o aguardavam;
Crepitante infância
Estima inverossímil
Magnificência.
Surgem os primeiros seixos,
Cônscio, permanece altivo.
Zune a flecha que lhe transpassa,
Altiva miliciana,
Consigo, a realidade do mundo.
A verdade da vida,
Choca, devaneia, agride
Forma o indivíduo,
Assimila a humanidade.
Da peleja, cicatrizes,
Solidão conjugada,
Carente de si mesmo.
Frívolas ninfas,
Acre olor.
Ruge uma fruta imatura,
De imensa candura,
Esteio do amor;
No rumo do primor,
Irrompe a suprema ventura,
Flor branca,
Perfeita plenitude,
Sentido do caminho,
A trilhar, a brilhar...
Luís Alberto Teixeira
Enviado por Luís Alberto Teixeira em 03/11/2007
Reeditado em 01/10/2008
Código do texto: T722320

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luís Alberto Teixeira
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 45 anos
12 textos (3413 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 16:08)
Luís Alberto Teixeira