Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANDO O AMOR VIER DE REPENTE
Juliana Valis



Quando o amor já vier, de repente,

No labirinto que a vida nos der,

Vislumbre o sonho que sua alma sente

Não tenha medo de sua própria fé...



E nenhum segredo poderá dizer

O firme verso que seja eterno,

Neste universo que conduz você

Ao tempo íntimo de todo inverno... 




Mas cada passo na vida é chama

De emoções, de cores, de esperança,

Nos corações de quem humanamente ama,

Além da dor, do tempo que na alma dança !




E, assim, na palma de seus sentimentos,

Tantos sonhos simples  procuram já sentido

Em cada trecho desse amor rendido 

Além da dor perdida em passos vis e lentos... 




Então, por favor, nunca perca a calma,

Quando o amor vier, de repente,

Porque a poesia é simplesmente

Um desabafo que nos vem na alma.




barra8.gif




Juliana Silva Valis
Enviado por Juliana Silva Valis em 03/11/2007
Reeditado em 03/11/2007
Código do texto: T722333

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Juliana Silva Valis
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 33 anos
3973 textos (881655 leituras)
4 e-livros (1863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 16:21)
Juliana Silva Valis