Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Silêncio dos Teus Olhos

O silêncio que vem dos teus olhos me acalma;
Os ruídos da minha boca te fazem distante.
Senhora serpente bailarina da forma e da alma;
Hipnotiza meu corpo, minha mente, minha flauta, em melodia sempre inconstante.

O silêncio que vem dos teus olhos me satisfaz;
O silêncio que vem da tua boca me delicia.
Como saber quem és? Onde estas?
Como pensar em parar? Em gostar e aproveitar se me acaricia?

O silêncio dos teus olhos me revira;
Em vida e morte, gosto e ageusia, depressão e euforia.
Sabendo que a chuva é verdade, o dia é mentira;
E a inconsciência se revela fundamental, sem dor ou alegria.

O silêncio dos teus olhos me excita;
Como toda estrada sem fim, como toda falta de certeza.
Que dúvida maravilhosa essa;
Se amanhã estará presa ou livre na natureza.
Licantropo
Enviado por Licantropo em 05/11/2007
Código do texto: T724036

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Licantropo
Salvador - Bahia - Brasil
5 textos (118 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 14:03)
Licantropo