Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E assim, eu te amo

Eu o tenho no ondular das nuvens brancas
quando levito e plano vida no universo paralelo
vivendo o êxtase ao acaso do relógio imperioso
que me leva ao espaço aberto dos perdidos
eu o tenho no menear tranquilo das minhas ancas
sobre o salto, criando a luxúria de assobios e anelos
de outros corpos que me tomam tão gostoso
outros rostos, outros machos, másculos,
outros corpos, potentes ou delicados,
outros amores, outros bandidos

eu o acalento no peito de outro homem
firmando a que jamais me apague o teu nome
pelos versos gritados na cama e que me somem
em ais gozados em outras bocas com fome
eu o trago na lembrança em beijos a outros beijos
em outras bocas de grossos lábios vermelhos
eu o acaricio em tantos falos de outros desejos
em outros ombros, outras coxas, outros espelhos
eu gozo profundo com outros risos, com outros visgos
faço canções do teu canto leve, com desvelo,
balanço o corpo indo e vindo em outros discos
e continuo a amá-lo, gozando feliz, sem esquecê-lo...

http://versosprofanos.blogspot.com/
Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 07/11/2007
Código do texto: T727029

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (344982 leituras)
1 áudios (2465 audições)
4 e-livros (3953 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 07:54)
Maria Quitéria