Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Segredos que invento

Tenho amado
Sentido minhas mãos nas tuas
Procurado tua boca nos meus pensamentos
Visto tua imagem no meu espelho
E, assim, caminhando em mim
Posso ter a certeza de ser tua
Eis que rolo na cama
E suspiro entre os lençóis
Aspiro teu cheiro masculino
Na luz da lua que banha
A linha tênue da minha paixão
Tenho te amado
Ao despertar o dia
No calor solitário de novembro
Na esperança multicor de reencontrar-te ainda hoje
E esperando teu corpo entregar-se ao meu
Juro promessas de amor eterno
Reviro gavetas para encantar-te
E pinto os olhos para enfeitiçar-te
Falo segredos que invento
Quero inebriar-te de mim
Tenho amado um amor sem fim
Tenho sido tua
Despida de roupas e de vaidades
Pois que canto um canto
De sentimentos tantos
Falo ao teu ouvido
Lambisco o teu umbigo
Sem reservas de domínio
Ponho o silêncio no escuro
Ouço tua respiração
Luz ao meu redor.
Valéria Britto
Enviado por Valéria Britto em 09/11/2007
Código do texto: T729548

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Valéria Britto
Arcoverde - Pernambuco - Brasil, 44 anos
78 textos (4059 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/17 03:02)
Valéria Britto