Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INTRÉPIDO OLHAR
Juliana Valis




Pesquei sonhos nesse olhar que aquece

Tristonhos versos nesse mar da alma,

Assim, dispersos, como tua prece

Na crua face de um amor que acalma... 




Pesquei sentidos no desvão da luz,

E meus versos perdidos nesse coração

Tornaram-se universos que o amor conduz 

Sem dor, nas águas de qualquer verão...




E, desde então, teu cálice de olhares vis

Derramou,nos mares, toda sensação 

Do amor mais lídimo que alguém já quis,

Assim, no enigma do que as vidas são... 




Busquei no átimo de um oceano

O aparte incólume ao furor do vento

E,assim, as letras que só declamo

Tornaram-se barcos de sentimento,

Velejando, sóbrios, bem além de mim... 




E , quiçá, no ápice de nossa história,

Todo mar da vida se transforme, assim,

Derramando amor ao que houver de glória

No olhar, sem dor, que naufragou em mim,

Enaltecendo a paz na dimensão simplória,

Coração loquaz que não conhece o fim.




barra42.gif
 

Juliana Silva Valis
Enviado por Juliana Silva Valis em 10/11/2007
Reeditado em 10/11/2007
Código do texto: T731510

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Juliana Silva Valis
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 33 anos
3973 textos (883861 leituras)
4 e-livros (1863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 04:57)
Juliana Silva Valis