Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CAMINHOS DO AMOR

Caminhos do amor
 
É bom amanhecer  e encontrar os nossos sonhos no lugar
como haviamos planejados desde o inicio,
mas existem feridas que chegam em nós e torna-se preciso,
recuamos para a margem antes que a batalha comece
e nos vejamos presos a pobres sentimentos.
Seria ótimo as nossos amados tomarem decisões pensando em nós
e na saúde do nosso romance,
dizer eu te amo é despertar sentimentos sobreviventes
durante uma longa vida,
desejar um amanhã com muita paz,
impedir que  lágrimas visitem nossa face,
querer compreender a sua história e  adaptar aos
vícios do outro,
evitar máguas com palavras impensadas,
passados que impedem o brilho da nossa história,
faz a gente se  prender a "coisas" e gratidões,
que não precisam ser levadas na real,
apenas dentro do coração.
Viver é estar presente nas ações do hoje,
na construção de um novo amor, amizades e bons relacionamentos,
as vezes precisamos encerrar o ciclo, construir novos,
pois é preciso estar ciente quando uma etapa na vida chega ao final
e para que precisamos dela,
sempre é  preciso esquecer o ontem e viver o hoje,
e abdicar de pessoas e situações para sermos felizes
se entregar, plantar a alegria, fazer habitar dentro de nós novos sentimentos,
permitir a entrada de um novo amor, uma nova família e uma boa companhia,
tentar enxergar o que exatamente machuca o outro,
preservar valores e sentimentos,
lutar contra um passado insano,
a onde poderemos viver em paz abraçados, rolando de prazer pelas areias da praia?
felicidade é fazer o que gosta, sem gerar cicatrizes
é tomar cerveja com os amigos, relaxar ao gozo de um bom desfrute,
suspirar de alegria, presentiar carinhos,
fazer do orgasmo sempre uma nova inspiração
com novos prazeres e fantasias, sem pudor e rancor
é só amar e deixar espaço para novos dias,
fazer surgir palavras para um novo verso,
uma poesia, ouvir mitos que marcaram nossas vidas,
chorar ao som de um violão,
vencer preconceitos e ter empatia,
valorizar oportunidades,
e amar quem bateu em nossa porta,
destino não é por acaso,
é interligar a comunicação do saber amar,
segui novas trilhas,
sem deixar escapar nossa alma gêmea.
 
 
Tatiana Deiró
05/11/2007
Tatiana Deiró
Enviado por Tatiana Deiró em 11/11/2007
Código do texto: T733332

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tatiana Deiró
Salvador - Bahia - Brasil, 37 anos
21 textos (756 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 10:52)
Tatiana Deiró