Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A estrada

Essa bela estrada, que um dia me indicaste.
Eram rosas, que perfumavam meu caminho.
Era o sonho mais lindo, que para mim guardaste;
Bem lá no fundo, esperavas-me em carinho.

Preciosa prenda que Deus me destinou,
dando-me a luz do amor e da ternura
e tudo isso para mim, ela guardou.
Esperando-me nessa estrada de ventura.

Caminhando… Por muito tempo caminhei.
Mas seus lábios fizeram de mim vencedor;
Belo corpo deu-me a canção, que cantarei!
Pois no seu peito dois seios… eram amor.

Bela e doce vida, encontrei nos seus braços.
Fiz os poemas de raiva já esquecidos…
Os de dor fluíram na mente, já escassos;
Apenas os de amor… eram apetecidos.

Ela deu-me tudo que na vida sonhei.
Tenho da mulher o mais divino calor…
Grito aos deuses: A vossa glória eu roubei,
pois sou o dono… do milagre do amor.


António Zumaia
Enviado por António Zumaia em 16/11/2007
Código do texto: T739585

Áudio
A estrada - António Zumaia
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
António Zumaia
Portugal
320 textos (20533 leituras)
71 áudios (5426 audições)
5 e-livros (1758 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 04:42)
António Zumaia