Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE AMOR



Nesta tarde em que triste está meu coração,
preferirei das mãos fazer a palavra surgir
a fazer germiná-las da minha boca.
A poesia é descrição da alma.
Descrevo com  mão pusilânime
O sorriso de crianças em dia natalino,
A moça aflita debruçada sobre os braços a esperar seu amado,
A palavra contida,
A poesia sagrada que sou.
O amor que se transmuta em pão.
Sou eu a fresca códea
E é a mim mesmo que como.
Vivo, enquanto aos poucos de amor me morro.


Belo Horizonte, 21 de março de 2006

Rodrigo Ribeiro
Enviado por Rodrigo Ribeiro em 25/11/2007
Reeditado em 25/11/2007
Código do texto: T751857
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rodrigo Ribeiro
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 36 anos
9 textos (198 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 17:27)
Rodrigo Ribeiro