Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Acalanto

Guardo todas as mágoas num canto
Deste meu universo sombrio.
Tu te escondes do vão desencanto,
Dentro deste teu mundo arredio.

Pra que tanto resguardo, no entanto,
Se a morte não perdoa ninguém,
Se somos almas perdidas de espanto
E, sozinhos, nos tornamos reféns?

Em mim, a dor desta vida doída,
Choras também teu magoado pranto.
Beija, amor, minhas lágrimas sentidas
E eu farei versos pro teu acalanto.
Magmah
Enviado por Magmah em 25/11/2007
Reeditado em 26/11/2007
Código do texto: T752312

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Magmah
Montenegro - Rio Grande do Sul - Brasil
232 textos (5044 leituras)
6 e-livros (411 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 00:21)
Magmah