Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESENCONTRO

DESENCONTRO

Do outro lado da ponta da linha do destino,
eu a procurei, assim, como um desvalido,
o coração aos saltos, as mãos trêmulas
os membros, todos... rijos, entorpecidos!
 
Senti a  presença deste amor tão esperado, no ar,
E embora sem saber onde e como o encontrar,
Segui a tua procura, pelo mesmo caminho,
Embora, certamente, em  diferente sentido,

E da mesma forma que não me achaste,
Também não o encontrei, e desolado,
Comunguei contigo, com confidencias,
os nossos tristes sentimentos de aflição.

Esperei ansiosamente por novos momentos,
Que não chegaram. Retornei ao começo,
pela estrada, recordando, esse cheiro, o calor
de tua boca e nossa aventura muito louca.

O melhor perfume é o olor gostoso que emana
de teus cabelos e de tua aveludada pele, macia,
há muito sentida, por muito tempo esperada,
eternizada por dois inesquecíveis e cálidos beijos,

ávidos, desbravadores de nossos sentimentos.
Fui pela estrada acidentada, e cheguei a sós,
ao início do caminho da Luz, essa confidente
testemunha, da avassaladora paixão que nos induz.

E hoje, mesmo nesse meu rincão tão distante,
Sinto-me novamente a teu lado, e virtualmente,
Leio suas  confidências e acaricio teu retrato,
Alimentando as ilusões e a saudade que me conduz!

Urias Sérgio de Freitas


Urias Sérgio
Enviado por Urias Sérgio em 25/11/2007
Reeditado em 25/11/2007
Código do texto: T752463
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Urias Sérgio
Manaus - Amazonas - Brasil, 73 anos
290 textos (22861 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 17:07)
Urias Sérgio

Site do Escritor