Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Enquanto esta imagem não se apaga

Fecho os meus olhos
E você aparece sorrindo
Um sorriso alegre e enigmático

Quero saber o que ele guarda
Talvez medo, falta de desejo
Algum outro segredo
Talvez nada...

Mas enquanto sua imagem não se apaga
Penso nos instantes
Recordo teu semblante
Devoro teu riso
É só o que me resta fazer
Enquanto esta imagem não se apaga

A tua imprevisível forma de olhar
Me incendeia a calma
Eu mastigo tua alma feito um pão
E só o que me resta
Enquanto esta imagem se apaga

Quando olho nos meus olhos
Vejo o mundo se esvaindo
Derretendo feito queijo neste fogo
Que me queima desde a noite de ontem
Tua imagem insistindo
Aquecendo silenciosamente meu corpo

Eu sei que o riso e o fogo inevitavelmente se apagam
Hoje à tarde talvez mais um dia
Enquanto isso você me sacia com a fome
Que a tua boca me regala neste outubro
É só o que me resta
Devorar o ontem
Sem deixar migalhas pro futuro
Sem poder tirar os teus segredos do escuro

(08 de Outubro de 2006)
Éverton Vidal Azevedo
Enviado por Éverton Vidal Azevedo em 27/11/2007
Código do texto: T755427

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Éverton Vidal Azevedo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Éverton Vidal Azevedo
Bolívia, 34 anos
40 textos (2354 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 13:28)
Éverton Vidal Azevedo