Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

crônica a rose

 Dia 11 de novembro, nunca mais será o mesmo para mim, deixou de ser um dia comum como outro qualquer. Este dia me é como uma estampa inflexível e ao mesmo tempo consistente em minha mente apaixonada de poeta. Foi na noite deste mesmo dia em que um cântaro de bênçãos se derramou por sobre minha vida inaudita, um frescor entornado aos poucos em minha singular imagem de menino-homem!

      Rose, menina-mulher ou mulher-menina? Só sei de tua suavidade, cujo momento me proposto faz-me escrever estas letras ardentes em palta e linhas de fogo, originadas, agora, de uma mão que só escreve corações.

      Dia 11 oh dia onze, que dia incomum! Dia em que eu e a Rose firmamos nosso compromisso de amor e carinho e respeito. O que seria respeito?(Ser-lhe-ei ousado, para tão explicar o significado do termo respeito do latim: Significa retorno, isso mesmo); o que deve e, deve mesmo ser real em qualquer relacionamento, dar e receber carinho, respeito e amor verdadeiro.

      Eu a amo não como o mundo ensina a amar, um “amor” que, por vista é muito pobre e rarefeito, um oxigênio debilitado, uma vez que o amor não acaba, porque? Por que é o amor! A paixão é o tempero, o amor é a comida. Eu, particularmente, a amo em minhas orações, nas noites de saudades, no ouvir de sua adocicada voz, no pegar de nossas mãos, sentindo-as por dentro das minhas. E não falo assim por tampar os olhos e não ver a realidade do mundo atual, pois eu sei como por experiência que, onde há flores existem espinhos também. Na vida, quando se diz humanidade, há uma tendência de imparcialidade, pois que o homem, antes, no inicio, se rebelou contra Deus, se contrapondo por durante milhares de anos à perfeição do SENHOR!  Porem, sabendo disso, não vou viver e não vivo na insegurança, pois quando o SENHOR Deus Eterno direciona, tudo, por via de regra, vai bem, e se solidificando nEle. Existe em nós a sinceridade da transparência, que de fato, é um dos segredos de sucesso num relacionamento recíproco. O que me fica no espírito são as suas maravilhosas e aconchegantes ternuras baseadas na profunda amizade, este, como podeis ver, é também um dos segredos de sucesso no relacionamento verdadeiro, pois muitos só sabem serem namorados, mas se esquecem de serem amigos.

      O que eu aprendi de muito bom e novo na companhia de Rose, (Amor de minha vida inteira): é que Deus não quer ninguém sozinho. E mediante a isto, estou  inteiramente determinado e disposto a confiar a ela o meu lado direito, a minha vida por completo, amando-a como ela merece, sendo namorado, amigo, porque também não um irmão? Direcionando  a minha fidelidade ao Senhor Jesus Cristo a ela, como um reflexo do espelho, que ao bater a luz reflete nos olhos e rosto, fazendo-a feliz como ela merece e muito mais que isso.

 

 

Rose...

 

Eu te amo mais que ontem...

E menos que amanhã!

 

Seu amado:

Kalell Martins
Poeta e escritor.

 
Kalell
Enviado por Kalell em 30/11/2007
Código do texto: T759559
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kalell
Itapevi - São Paulo - Brasil, 37 anos
29 textos (1300 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 23:40)
Kalell