Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TORPOR

TORPOR

Quando me embriago,
neste teu sorriso
e no teu afago.

Quando a dose do teu beijo,
me tira o juízo,
me chama o desejo.

Como álcool evapora
sem nenhum delírio,
Dizes que vai embora;

Sem que eu me refaça,
do último suspiro,
você se afasta...
                             e vai!
                             deixas vazio meus braços,
                             meu mundo cai.

                             Neste torpor
                             deixei de ser abraços
                             levaste minha cor.
Deixaste a febre,
bêbada de agonia;
no agora casebre.

E a dor que se inicia,
passa como correm
a noite e o dia.

ofereço aos dias e noites dos amantes solitários, perdidos em seu próprio amor.
Imaculada Catarina
KYRIADALUA
Enviado por KYRIADALUA em 02/12/2007
Código do texto: T762110

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
KYRIADALUA
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
158 textos (62223 leituras)
1 e-livros (25 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 08:37)