Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AO AMOR MADURO

Agora, quando a pele não mais revela o viço
Da juventude que rápido demais passou.
Agora, quando o corpo já demonstra mais
Sinais de cansaço do que curvas mirabolantes.
Agora, quando já pensava mais na tranqüilidade
Dos dias sem desatinos, nem rebeldias.
Agora é que te encontro...
Antes, quando meus dias eram uma busca desenfreada
Por encontrar-te,
Apenas passageiras paixões se revelavam:
Noites de sexo ardente sucedidas
Sem, no entanto, te mostrares.
Contudo, eu te buscava,
E, na ânsia da procura,
Eu me entregava.
Mas, não,
Não vinhas...
Eras apenas a miragem
Do meu próprio desejo.
Quando, por fim,
Eu me aquietei,
Quis apenas ficar
Comigo mesma.
Quando resolvi
Não mais buscar,
Nem me entregar,
Nem arriscar,
Chegaste.
A princípio, nem te enxerguei,
Talvez meus olhos cansados
Nem te quisessem ver.
Mas vieste...
Calmo,
Tranqüilo,
Doce,
Sem o arroubo das paixões insanas,
Ou infindáveis noites,
Perdido entre lençóis de linho...
Vieste,
e num súbito,
Te apoderaste da alma minha.
Hoje, me tens de todo.
Ouço tua voz em mim
A sussurrar segredos.
Contas que sempre estiveste
Pronto,
A minha espera.
Mas eu havia me perdido
Em estradas circundantes e escuras.
Hoje, eu te sei.
Eu te sinto.
Amor maduro,
Calmo,
Sem pressa,
Apenas,
Sendo
E deixando ser.
Yasmynzinha
Enviado por Yasmynzinha em 03/12/2007
Código do texto: T763443

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Yasmynzinha
Santo André - São Paulo - Brasil, 52 anos
38 textos (3505 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 20:31)
Yasmynzinha