Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor matuto

Quentinho o sentimento que trago no peito
Como dançar forró juntinhos
E sentir o cheiro delicioso das suas costas
Nos lençóis depois de amar.
O formato de sua cabeça no travesseiro
Beijos e amores diversos.
Quentinho como ouvir
Sanfona, zambumba e triângulo
Embalando aqueles passos.
Tomar café com bolo de fubá
Numa tarde de inverno
Sentindo a maciez das suas mãos
Sob as minhas.
Quentinho seu peito juntinho do meu
Sua boca sussurrando timidamente que me ama
Sua respiração tranqüila no balanço da rede
Quentura macia dos seus braços a enlaçar-me
Dos seus olhos a olhar-me.
Quentinho como na sala de reboco do poeta
Dança efêmera e eterna
Dos sentimentos que destino aos seus olhos
Maciez quentinha do encontro da tua alma com a minha.
Valéria Britto
Enviado por Valéria Britto em 05/12/2007
Código do texto: T766028

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Valéria Britto
Arcoverde - Pernambuco - Brasil, 44 anos
78 textos (4058 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 09:10)
Valéria Britto