Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A morte do poeta - Homenagem a Pedro Nava

Homenagem ao poeta e escritor Pedro Nava, nascido em Juiz de Fora, assim como eu. Cometeu suicídio aos 80 anos no Rio de Janeiro. Pedro não quis esperar a morte, convidou-a para dançar.

A morte do poeta

Seis horas, tarde finda,
ainda que meus passos me levem
a algum lugar,
já não encontro meios de sonhar.

Estrelas brilham, lua cheia
que incendeia a ribalta.
Alta a noite ainda caminho
sozinho com meus passos
deixando espaços para trás.

Jaz a última esperança
na dança de emoções;
paixões esquecidas
sofridas lembranças
de tempos de outrora.

Demora a morte do poeta,
seta que corta a amplidão
da solidão de um ser
que viver não quer mais.

Paz, enfim.
E assim, na fria madrugada,
por sob a murada seu corpo jaz.

De quem é este corpo morto?
Toda opinião é incerta.
Mas ninguém sabe que a alma que sobe
é alma do poeta.

Mauro Gouvêa
Rio de Janeiro, março 1983
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 10/02/2006
Código do texto: T110204

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
432 textos (56492 leituras)
3 áudios (837 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:17)
Mauro Gouvêa