Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A minha poesia

Minha poesia não é tão solta como
a de um poeta...
Sou muito preso e triste, por opção...
Cada um escolhe o seu prato,
neste banquete que a literatura
nos oferece a cada novo dia...

A verve que bem norteia estes amigos
 poetas que tenho, é um largo canteiro florido,
com uma variedade enorme de tipos
florais, maitzes e perfumes suaves e sutis...

A minha pobre inspiração,
 vem de um pequeno bouquet,
colhido sorrateiro e furtivamente,
nas lindas plantações que todos vocês,
poetas amigos, tem em suas "chácaras" internas...

E eu o uso, paulatina e comedidamente
para não se esgotar, em meus versos simples,
às vezes profundo, é verdade,
mas, com muita sinceridade...

Cruzeiro-SP-Brasil
João de Assis
Enviado por João de Assis em 17/04/2005
Código do texto: T11688
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João de Assis
Cruzeiro - São Paulo - Brasil, 70 anos
15 textos (1442 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:25)