Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEU PAI

ACOLHESTES NOS EM TEU SEIO
FIXADO NA FIBRA DE LUTA
DEIXASTE O CANSASSO E
PERSISTENTEMENTE CAMINHAVAS
SEMPRE FIRME RUMO AO DESESPERADO
ENIGMA DA VONTADE DE ESTAR
CONSTANTEMENTE LUTANDO...

MEU PAI
QUE EM QUALQUER HORA
NÃO ABANDONAVA A MISSÃO,
NA IGNORÂNCIA DA LETRAS
DISCURSAVA SEU SÁBIO SERMÃO
COM EXATIDÃO DAS PALAVRAS
ENTONAVA A RAZÃO...

COM RISOS ENFRENTAVA A TRISTEZA
OCORRIDA EM SUA MIRA,
NÃO PUDE SEGURAR O PRANTO
POIS ME FALTARÁ NO ESPAÇO
UM CORPO NO QUAL ABRAÇAR...

EM UM OUTRO MUNDO ESTARÁ  SÓS
A OBSERVAR-ME, COMO AGORA!
RECORDANDO A FIGURA DE UM ÍDOLO
QUE PERDURAS PRESENTE EM CADA PASSO!

ME ASSEGURANDO DOS ESCORREGÕES
ALINHAVADOS PELO DESTINO.
NÃO SOMOS IMORTAIS,
PORÉM SOMOS FALHOS
EM FALHAS SEI QUE POR VEZES
FIZ TE TRISTE...

SEI QUE FAZES PRESENTE SOMENTE TEU CORPO
MAS ESTÁS A ME OUVIR
NA PRESENÇA DE TUA ALMA OCULTA!
CONTAMINADOS PELA EVOLUÇÃO IPNÓTICA
DA GERAÇÃO FALHAMOS...
MAS FALHAS QUE RESUMEM-SE EM RISOS E
AFETOS...
PERDOE NOS PELOS MODOS,
NO ENTANTO SEM PODER
OBTER RESPOSTAS DO ASCENO
DIGO TE ADEUS
E ATÉ UM DIA
MEU PAI
DESCANSE EM PAZ!






Waldeque Luiz Rosa
Enviado por Waldeque Luiz Rosa em 16/07/2006
Reeditado em 22/09/2008
Código do texto: T195117
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Waldeque Luiz Rosa
Extrema - Minas Gerais - Brasil, 50 anos
19 textos (1102 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:41)
Waldeque Luiz Rosa