Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CÃO DOS BOURGUIGNON

A Rúbia Bourguignon


Quando Rúbia era menina:
Criança recém letrada,
Habitante de uma vila,
E da vida enamorada...
Brincava de juntar fonema
Com grafema e educação.
Ganhou de presente um cão
Vindo em forma de poema.

Aquele cãozinho simpático
Povoou todos os seus sonhos.
Parecia um ser galáctico
Um ser de tempos antanhos.
E sempre que o texto lia
Do cãozinho tinha pena
Pois o seu dono morria
Sempre ao final do poema.

E a menina que aprendia
A ler pelo belo poema
Tinha amiga na escola
Que se chamava Iracema.
A quem ela dizia triste
Com pesar no coração
Brandindo o papel em riste
Que relata a morte do cão.

Sua amiga só olhava
O que o poema tinha feito
E secava cada lágrima
Não havia outro jeito.
A pequena se confortava
Na esperança de um dia
Descobrir cão parecido
Que fizesse sua alegria.

É que após a morte do dono
O cão danou de visitar
O sepulcro do abandono
Onde se fez enterrar.
Tinha sentimento o cão
Bem díspar dos homens hoje
E como se humano fosse
Ele tinha coração.

Só que o dono do cãozinho
Era apenas um menino
E mesmo no sol a pino
O cão não o deixou sozinho.
Até que passado os dias
Depois de muito sofrer
Pelo tanto que sofria
O cão veio a falecer.

E todos se deram conta
Que a vida de muita gente
É vida que não encanta
Nem mesmo algum parente.
É vida vazia e triste
Sem ter alguém para amar.
No frenesi que insiste
Em fazer o amor acabar.

Por isso o cão da história
Dos tempos daquela infância
Um cãozinho sem coleira
Mas de muita importância.
Dos sonhos de uma menina
Que chorou por um poema
Que cresceu fazendo rima
Do amor um grande tema.

É o relato de uma alma
Que erige pra si seus textos
Faz na vida arabescos
E mergulha nessa calma.
O cão nunca vai deixar
De, em sua vida, ser lema
Pois ensina a arte de amar
A partir de um breve poema.

____________________
(*) Texto produzido a partir de uma sensibilização, por conta da procura de um poema publicada no FÓRUM. Se você ainda não conhece este espaço, visite-o. Tenho certeza que valerá a pena. O link é:
http://www.recantodasletras.com.br/forum/index.php?topic=61.0
Alex Guima
Enviado por Alex Guima em 05/10/2006
Reeditado em 05/10/2006
Código do texto: T256646
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alex Guima
Eunápolis - Bahia - Brasil, 43 anos
177 textos (112787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:21)
Alex Guima