Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Longa Noite
(ao meu pai)


E foi longa aquela noite, pai
e para o senhor, ela nunca amanheceu,
o dia nunca mais amanheceu,
e para mim ficou a dor
da mais longa noite do meu viver.

E o dia nunca mais amanheceu,
apesar de nascer o sol.

Que a luz de outras estrelas
te satisfaçam então, meu pai.
Que a luz da tua crença
te seja verdadeira.

Que o teu sorriso alegre aos anjos,
aos arcanjos,
aos querubins e serafins
neste Céu em que habitas.

E fica tranqüilo, pai,
pois tua memória não é passageira,
ligeira,
e o teu neto,
teus netos,
teus filhos
e nossa mãe
estão bem,
apesar de mais vazios.

(mas um dia, juntos,
ainda voltaremos a sorrir...)

Lucas Castro
Enviado por Lucas Castro em 26/10/2006
Reeditado em 12/10/2008
Código do texto: T274267

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Lucas Castro e o site www.eporfalarpoesias.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Lucas Castro
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
157 textos (6021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:13)
Lucas Castro

Site do Escritor