Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha Poesia

Tu... Que nasces à noite, pois exiges silêncio
Gerada pelos meus, mais variados sentimentos
Se deixa levar pelos meus pensamentos, muitas vezes sem sentidos
Revelando meus segredos, que há tanto tempo os matinha escondidos

Perdoa-me se desconto em ti as minhas raivas
Mas não esqueças de que és sempre a primeira a saber dos meus amores
Dos meus alívios, das minhas dores
Do que ganhei, do que perdi
Ninguém me escuta! Por isso só falo pra ti

Das minhas maldades, bondades
Dos meus desejos proibidos
Das minhas tristezas e alegrias
És fruto de tudo isso minha cria POESIA

Tua mãe é a “Dona Caneta”!” Teu pai é o Seu papel”
Tu és o meu confessionário, e antes de tudo
A minha amiga mais fiel

E eu... Sou apenas uma dependente de ti!
Juliana ladeira
Enviado por Juliana ladeira em 11/11/2006
Código do texto: T288149

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor, o link deste site, e envie um e-mail para julikladeira@br.inter.net , antes de copiar.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Juliana ladeira
Recife - Pernambuco - Brasil, 31 anos
107 textos (19229 leituras)
22 áudios (1156 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:18)
Juliana ladeira