Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto À Belém do São Francisco, PE...

Caminhado tranqüilo, solto pela rua
Ando a estrada aberta inocente nua
Em pedra bem arrumada, lisa a pua
Brilhando à minha frente de vida sua
 
Granito feito à mão de dedos hábeis
Uma sempre atrás da outra, imóveis
Contam cada vida sua história, fósseis
Uma sempre atrás da outra, ignóbeis
 
A sua história recente de vidas derramou
O sangue de balas que lhe transpassou
Que feridos entre os homens se deixou
 
Entre pedras forjadas a fogo ardente
Pelo sol e com água fez-se o ar quente
Caminha a história, sozinho somente...
Paulo Poeta
Enviado por Paulo Poeta em 29/11/2006
Código do texto: T304722
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Poeta
Goiana - Pernambuco - Brasil, 38 anos
73 textos (2821 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:12)
Paulo Poeta