Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Garota da Lua

Amor igual, eu jamais irei sentir
Tudo muda quando estou perto de você
Talvez acabe rindo de mim,
Mas irei me declarar para que jamais vá a me esquecer
Eu nunca me senti assim
Agora tenho medo de não ser o bastante, e te perder
Você amoleceu meu coração de marfim
Não tenho versos necessários para te dizer
Acredite, estou tremendo sim,
Pois quero que você consiga finalmente me entender
O que passa em meu coração é inexplicável, difícil
Hoje, entretanto, acredito que tudo é possível
E creio que te encontrar, e me apaixonar, já estava escrito
A Lua me prometeu seu sorriso,
Corri o risco, abri meu mundo, e hoje me perco em vício.

Não me vejo mais em monólogo
Seus beijos deixam meus lábios ansiosos
Os carvalhos que vejo em seus olhos
Seu cabelo sedoso,
Os adjetivos que estão comigo são numerosos,
Por isso, continuar seria mais que um alívio,
Pois assim, tudo que guardo comigo será dito.

Quando eu acordava, nada me motivava
Observava as paredes que formavam minha casa
No entanto, quando vejo o Sol se pondo, pego meu telefone
Ao te ligar, escutando você falar, começo a sonhar acordado
Nada me é estranho, sou apenas um simples apaixonado
Quando sinto seu peito no meu, meu coração é abraçado
A única coisa que te peço por meio desse recado,
É que tenha cuidado, meu coração ainda está machucado pelo passado.

Ao amanhecer, sei que te ligarei, querendo lhe ver
Me desculpe, mas desse sentimento não consigo me abster
A saudade que sinto quando você se vai é grande,
Que acaba tornando o vazio algo sufocante
De todas as frases poéticas, hoje lhe direi a que mais gosto
Nossos momentos jamais irão caber em um relógio,
Ou em um conto de amor mitológico,
E para tornar meu amor eterno, lhe farei um texto que será histórico.

Posso continuar escrevendo,
O quanto que essa paixão em meu peito está ardendo
O quanto meu coração acelera quando estou te vendo
Mas tenho medo do tempo, tenho medo que seus sorrisos me deixem
O pensar de ter um mundo sem ti seria o nada, sempre e sempre.

Pareço apenas mais um carente na multidão
Talvez apenas mais uma vítima da ilusão
Mas eu disse ontem, digo hoje e amanhã, não
Quando falei ao teu ouvido que te amo,
Quem disse foi o meu coração
Levarei sua mão ao meu peito,
Para você sentir o que ele está dizendo
Pois é, assim como disse meus amigos, não tenho mais jeito
Fui pego pelo seu olhar meigo, que me fez apaixonar
Posso até pensar em desistir de tudo,
Mas por você, serei melhor que Gengis Khan, e conquistarei o mundo
O darei para ti, só para ti, minha princesa vinda do céu
Armstrong pode ter sido o primeiro a sentir o solo da Lua,
Mas eu fui o sortudo, pois tenho sua ternura

Agora deixe-me escrever apenas mais uma linha, só mais uma.
Te amo, se eu te pegar chorando, em meus braços estarei te colocando
Acalme-se, o meu recado acaba aqui
Agora sonharei com o meu anjo, adeus, estou indo dormir.
AteopPensador
Enviado por AteopPensador em 13/09/2017
Código do texto: T6112853
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de AteopPensador). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
AteopPensador
Sabará - Minas Gerais - Brasil
332 textos (2658 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/17 02:19)
AteopPensador