Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARA MEU AVÔ

Quanto tempo se passou
E o meu velho jatobá
Envelhecido e florido
Começou a se secar
Os anos foram passando
E suas folhas se soltando
Caindo caindo
E caem sem pasar

Meu jatobá enrugou-se
Com sua casca secando
As suas folhas caíram
Com o vemto em ti soprando
E mesmo assim jatobá
Continuo te amando

Não  esqueço das sombras
Que tu a mim já fizeste
Dos vários abrigos
Que tu já me destes
Tua sombra pra mim
É abrigo celeste

   E..m minha vivência
   L..utei por saúde
   I..gnorei a doença
   Z..elei a virtude
   I..magino que fiz
  O máximo que pude.
Vasquinho Violeiro
Enviado por Vasquinho Violeiro em 23/08/2007
Código do texto: T620016
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vasquinho Violeiro
Jussara - Bahia - Brasil, 43 anos
13 textos (1050 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 00:25)