Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

sangue do meu sangue

Meu sangue. Sangue meu.
Maior e única riqueza que parece ter-me restado.
Já fui majestade, hoje sou plebeu.
Mesmo assim permanece a meu lado.


Lutando e brigando por uma guerra que parece perdida.
O sangue do meu sangue me conforta.
A meu lado, vejo cada lágrima que lhe deixa a face despida.
Também vejo sua mão estendida para me tirar da derrota.


Lágrimas que também derramo ao escrever essa canção                                               Que talvez não explique tudo, nem explique minha gratidão.
Sei que a vida é como uma guerra. E numa guerra é cada um por si.
Mas o sangue que corre em suas veias. É o mesmo que corre aqui.


E quando desfruto da lucidez que me resta.
Vejo-te como um grande guerreiro.
Que merece alcançar sua meta
E a maior de todas as metas, é ser feliz por inteiro.
johnny ramos
Enviado por johnny ramos em 29/08/2007
Código do texto: T628956

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
johnny ramos
São Paulo - São Paulo - Brasil, 50 anos
27 textos (1378 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 16:39)