Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOS TECATE AND LIME

E era noite e era valsa
de furiosa guitarra
cigana, sereia, mundana
doce tez
sonha devassa

De olhar maroto e pedido
proposta em tom de falsete
desejos aqui e lá fora
confessados como momice
destilada na memória
certa cena de bar, mão unidas
penumbra a dois e haviam mais
invisíveis
irrelevantes.

A dor, oh! sempre essa louca
visita que jamais nos deixa
quase até companheira é
te trouxe frágil, ferida
me deu certificado
para cuidar do mal teu
guardião.
Esse ser
eu
machucado
Entre etílicos cafés
Em decadência sentimental
Um rodopiar louco
Um voar
Um astral
Um pequeno gesto e tal

Nada demais
Nada de mal

Pela mariachi e o sorriso
Pelos cantos mais escuros do que se ama
Cada dor é um pequeno orvalho

Cada noite tem lua

Cada lua
É mexicana.
Docca Soares
Enviado por Docca Soares em 09/09/2007
Código do texto: T645587

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Docca Soares). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Docca Soares
Curitiba - Paraná - Brasil, 43 anos
24 textos (922 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 06:08)
Docca Soares