Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aos olhos que me lêem

Aos olhos que me lêem dedico estas linhas,
Tão singela como eu, cheias das manias minhas.

Sou ave que voa por sobre o papel,
Vou imprimindo meu pensar brincando de carrosel!

Às vezes triste, às vezes alegre ou arredia!
Morrendo de amor, menina travessa, escorregadia!

Sou tomada pelos sentimentos,
Dou asas, para que voem até você o meu pensamento!

Bom é te tocar! Melhor ainda em você penetrar.
Seus olhos são janelas imensas que me deixam passar.

E assim vou escrevendo, escrevendo...
E seus olhos me privelegiam, me lendo...

Neste próximo dia doze renova minha esperança,
de perpetuar no papel meu eu criança.
´
Dias das crianças, aniversário meu,
Receba um beijo por cada texto desta menina que leu.

Chego aos quarenta balzaquiana no RG.
Mas por dentro sou aquela que toca você.

Quero te convidar pra uma aventura,
Um deixe aberto um cantinho do seu coração para ternura.

É neste espaço que te toco agora,
Não tenha pressa, não ligue pela demora.

Pois gostoso é te tocar assim,
Como seus olhos me tocam ao fazerem a leitura de mim.
Mary Rezende
Enviado por Mary Rezende em 10/10/2007
Código do texto: T688900
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Rezende
Goiânia - Goiás - Brasil, 49 anos
623 textos (29665 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 17:25)
Mary Rezende