Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um afago a Simone Aver

Nas lambanças e festanças dessas nossas andanças
pela madrugada, no correr das horas apressadas,
somos crianças, somos tantas, somos mantas contra o frio
de alguns vazios de nossas mútuas existências.
Sem ausências, nossas crenças se completam, interprenetram,
conjugam-se e se nutrem mutuamente.
Somos gente que ama, canta, dança, faz a vida acontecer.
Somos nós. Não estamos sós. Somos... somos... existimos!
Não mentimos. Sorrimos. Fazemos carinho no afago da letra
que de dentro sentimos. E de dentro escrevemos.
Você anjo. Eu com meu canto, que nem tanto acho bonito.
Mas, você com sua bondade, me afaga e apaga o sentimento
de inferioridade. Minha letra sou eu. Incoerente e inconsequente.
Tua letra é você. Entusiasta, eloquente, vida... vida...
Amiga, és minha amiga. Somos nós. Somos amigos.
Isso é a gente.
Arpejo
Enviado por Arpejo em 22/10/2007
Reeditado em 14/11/2007
Código do texto: T705548

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor w o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Arpejo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 39 anos
83 textos (3544 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 14:57)
Arpejo