Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

São Paulo, minha São Paulo

Onde é que foi parar aquela loja de sapatos
Me diz onde é que eu tiro duas fotos ¾
Cadê a padaria que havia ali na esquina
Ninguém sabe de nada e se sabe não ensina

Nem mesmo o colégio que ostentava com orgulho
O nome do patrono...Foi levado com o entulho?
E até mesmo o despachante, a gráfica e o hospital
Particular ou publico...por fora tá tudo igual

E se você não acha-los
O problema é seu... Dirão
Mas logo que encontra-los
Todos lhe perguntarão

Das luzes multicores que iluminavam as ruas
Com prédios mal vestidos naquele imenso cartaz
Oh! Nas vestes desbotadas, minha cidade seminua
Eu vejo como eras bela...Envolta a tantos ideais

E por certo há quem queira que permaneças assim
Quando há outros que suplicam  de volta aquela cidade
Escondida na  saudade feita de concreto...enfim
Eu, já escolhi um jeito de sentir felicidade

Que é viver na cidade que eu trago dentro de mim
São Paulo, minha São Paulo a cidade onde eu nasci
petronio paes frança
Enviado por petronio paes frança em 08/11/2007
Reeditado em 28/02/2010
Código do texto: T728423
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
petronio paes frança
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
549 textos (20521 leituras)
2 áudios (40 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 03:17)
petronio paes frança