Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hoje vó completa-se mais um ano, mais um ano em que podemos erguer as mãos e agradecer a Deus por permitir a sua presença aqui conosco e mesmo com as dores das pernas, dessas pernas que já andaram muito chão e já sustentaram muitos pesos, não te impedem de caminhar de cabeça erguida, aceitando com resignação e te enchendo ainda mais de vida.
E essas mãos vó que hoje, enfraquecidas, em conseqüência do efeito natural da vida, já nos acalentaram muitas noites e jamais serão esquecidas.
Esses seus olhos lindos e verdes refletem o brilho de um espírito evoluído que abriga em seu corpo. Esses olhos que já não enxergam com a mesma precisão, mas que ainda são testemunhas das histórias que você ajudou a construir.
Obrigada vó pela família maravilhosa que você me deu e por esse ambiente de amor que cultiva. Obrigada por transmitir valores tão grandes e que são passados de geração a geração.
Obrigada vó por me ensinar que a vida não é um conto de fadas e que precisamos ser fortes para suportar as batalhas da vida e traçar o nosso caminho com o que há de maior em nós: o amor.
Obrigada vó por me ensinar que precisamos amar o nosso semelhante, mesmo que ele não seja tão semelhante a nós como gostaríamos que fosse.
Obrigada vó por me ensinar que respeitar os mais velhos não é apenas uma imposição social, mas sim uma atitude de amor e de caridade.
Obrigada vó por sua sabedoria sempre constante que me ajudou a crescer e me ensinou muito do que sei hoje.
Aprendi vó que a vida é apenas uma passagem, um momento fugaz que precisamos viver com intensidade e que no nosso coração não devemos abrigar qualquer sentimento de raiva ou rancor, mas devemos cultivar sempre o amor e a amizade.
Aprendi que a família é nossa maior riqueza e mesmo que sejamos tão diferentes, temos que ser compreensivos e respeitar a individualidade do outro. Devemos ter paciência para não magoar com palavras aos que queremos bem e acima de tudo temos que aprender a perdoar as ofensas e recomeçar sempre que necessário.
Não importa o tempo que passar nada poderá apagar todo amor que compartilhamos, cada ensinamento, cada momento. Tudo isso perdurará de geração a geração e você vó é o nosso começo, o que somos, o que sonhamos, o que vivemos.
Flávia Barbosa
Enviado por Flávia Barbosa em 26/11/2007
Código do texto: T753533
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Flávia Barbosa
Aracaju - Sergipe - Brasil, 39 anos
28 textos (2563 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 05:44)
Flávia Barbosa