Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

indagação????



Poderás tentar.
Ou quem sabe, até desejar.
Mas, duvido poderás imaginar
a dor de carregar geração após geração
o silêncio dessa inquietação!

Será que você sabe como é a dor de possuí-la
impregnada no intimo,na alma, na pele,
no inconsciente coletivo?

Poderás usar vários artifícios
e até conjecturas acadêmicas e filosóficas
Para dizer com palavras aveludadas,
e em bom tom que queres com afinco
encontrar uma resposta aceitável,
plausível para esta pergunta
que me angustia todas as noite e as manhãs da minha vida.
Ora bolas, eu sei que você sabe
não tem palavra ignóbil que defina,
que responda.
Saiba,entretanto que sinto
como uma punhalada cortante na minha alma
essa pergunta retumbante e  desestabilizante.
Ela não quer calar.
E por isso a cada dia ela grita mais alto na minha mente,
no meu espírito e isso me assusta
me deprime!
Tá bom, deves contudo refletir vez por ora
em busca de explicações circunstâncias e históricas.
Sem embargo, não verás qual a dimensão
que esta pergunta atinge os meus filhos e netos
ei-lo meu olhar de revolta diante desta minha palavra indagativa.
Mesmo que um dia haja uma resposta que seja aceitável,
jamais perdoarei a lágrima que cai no rosto do meu filho,
pois é a lágrima de todo um povo que não consegue conter esta pergunta,
que por hora trava minha garganta lascivamente.
Falta-me o ar, me deixa sem voz, não consigo gritá-la, xingar ou blasfemar contra esta verdadeira aberração.
Por isso digo neste rasgo poético, feito por um pai de família, honesto e simples trabalhador
que se atreve a perguntar aos senhores doutores:
O QUE NOS NEGROS FIZEMOS  PARA PAGAR COM TUDO ISSO?

Esta é uma homenagem a Humberto Cunha Passos, pai de Silvio, Márcia, Lázaro, a esposa Silvia e a todos os filhos adotivos do Instituto Steve Biko.

Após anos esquecendo minha veia poética eu ganhei  uma lágrima dolorosa ao ouvir esta pergunta e daí em diante o meu sangue negro, o espírito dos meus ancestrais me compeliram a não desistir: Erguer-me e lutar!




Christina Viana
Enviado por Christina Viana em 01/12/2007
Código do texto: T760966

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Christina Viana, jornalista e escritora). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Christina Viana
Salvador - Bahia - Brasil, 54 anos
25 textos (1543 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 14:46)
Christina Viana