Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um final feliz

Vou falar de uma jovem
Que desde criança a conheci
Ela era menina super dotada
No bairro de Itaquari
Na escola era sempre nota dez
Aplicada em contas, de somar a dividir

Artete Matias sua diretora
Até hoje tem grande recordação
Aquela aluna inteligente
Que a todos dava emoção
Todos viam naquela menina
Um futuro bilhante para nossa Nação

Do primeiro foi ao segundo grau
Enfrentou vestibular na Universidade
Nos primeiros lugares foi aprovada
Porque Jesus é pai de bondade
Formou-se em enfermeira
Com grande capacidade

O seu primeiro emprego na CVRD
Trabalhou com os ferroviarios
Enfrentou a universidade
Respeitando sempre os Horários
Trabalhou no hospital Beneficiente
Sempre ajudando a todos comunitários

Quando saiu do hospital
Muitos ficaram a chorar
Mas alguem tem que perder
Para outros poder ganhar
Ela foi para o sindicato
Para o presidente ajudar

Todo tempo que ela passou
Participando de todas reuniões
Quando ela gritava, companheiros !
Tocava em todos corações
O presidente ficava d lado
Os ferroviarios so a ela dava atenção

O presidente ficava calado
Mas  logo ficava a pensar
Procurando um  jeitinho
Para ela o sindicato deixar
Ele sabía que os ferroviarios
So com ela queria conversar

Mas um dia Deus determinou
Ela criar a chapa raiz
Não foi pô sua vontade
Mas foi assim que Deus a quiz
Os ferroviarios a elegera
Porque eles queria ser felizes

Em seu mandato no Sindicato
Tudo em ordem colocou
Até uma sala de lazer
Nos 70 anos do sindicato ela inaugurou
Neste dia foi uma grande festa
O grupo musical cidade sol se apresentou

Depois de tudo ela fiou pensando
O que havia de fazer
Candidatou-se para deputada
Para mas os ferroviarios proteger
Todo povo do espirito santo
Trabalharam para Janete se Eleger

No dia das eleições
Como batia seu coração
Mas Jesus pai poderoso
Lhe dava consolação
Ela foi vencedora, e sempre vencerá
Com a Virgem da Comceição

Hoje em nossa Asembleia .
Ela ocupa seu lugar
Na sala quatrocentos e dois
Tem sua cadeira para sentar
Ali recebe ricos e pobres
a todos ela espera para os abraçar

No coração dos feroviarios
Ela tem sempre o primeiro lugar
Mesmo ela sendo deputada
No Tubarão foi brigar
PÔr reajuste dos ferroviarios
Que tanto eles vivem a esperar

Os aposentados e pensionistas
Ela sempre da  proteção
O pessoal da ativa
Ela os trata com toda atenção
Dos velhos até a classe jovem
Ela não faz separação


Estas palavras que escrevi
Sairam do meu coração
Janete, eis grande heroina
Jesus te dei grande benção
E te livre de falcidade
Em todas as reuniões

Eu não tenho ouro nem prata
Que possa te ofertar
De suas grandes qualidades
Nem a metade conseguir falar
Ofereco-lhe esta poesia
Para lhe parabenizar


Cobi 30 de novembro de 2005

Maria Cipriano Celestino
Poetiza Zizi
ZIZI CELESTINO
Enviado por ZIZI CELESTINO em 30/11/2005
Reeditado em 30/11/2005
Código do texto: T79050
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZIZI CELESTINO
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 88 anos
40 textos (28414 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:47)
ZIZI CELESTINO