Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU TE AMO VOVÓ!

Palavras trouxeram lembranças suas,
aquelas que eu tinha escondido a tempos,
debaixo do tapete de meu quarto,
ou quem sabe dentro do meu coração,
aquela parte que faço questão de não abrir,
por não consegui mais lembrar de você,
a tempos que eu não olho a sua foto,
que a muito tempo eu também sei,
sei que esta na minha gaveta,
empoeirada, amassada...isolada,
das outras fotos, que me lembram de festas,
ah...amigos, diversão, e eu sei,
que você não estão nelas,
porque eu te isolei todo esse tempo,
se quando você partiu o que eu mais queria,
era te ver ... Tocar-te, te beijar,
senti tanta sua falta no começo,
mais depois se tornou tão normal sem você aqui,
as coisas tinham os mesmos gosto,
e as flores ainda tinham os mesmos cheiros,
mais você no entanto ... Não estava mais comigo,
e já tinha me dado conta que não tinha ido viajar,
olhava a sua foto ainda as vezes,
porque sem ela, parecia que sua imagem fugia de mim,
porque? me culpei tanto na época por não ter ido lhe ver,
por não lembrar se já tinha lhe abraçado naquele mês
um abraço quente e apertado junto com as palavras EU TE AMO ,
eu chorei tanto por você,
mais depois de um tempo,
passei a esquecer do seu rosto,
e de quanto xingou minha irmã por me bater,
passei a esquecer de quantas vezes pulei o muro de minha casa,
e fui buscar colo em seus braços,
sete anos já se passaram,
e eu aqui, te trancando, nas lembranças perdidas,
aquelas que não faço questão de lembrar,
pelo simples fato de ter eternas saudades,
saudades de quando chegava em seus braços machucado,
e você com a voz mais doce do mundo,
dizendo...vai ficar tudo bem,
me sentia tão orgulhoso quando ouvia as pessoas dizerem,
que você me amava como um filho,
resolvi então te amar como uma mãe, uma segunda mãe,
a mãe que eu matei em meus pensamentos,
e depois escondi, porque? porque? porque?
hoje...palavras me lembraram de você,
e eu resolvi escrever,
até que as lagrimas caíssem do rosto,
antes que minha irmã entrasse no quarto e perguntasse o que tinha acontecido?
e eu mentir com um sorriso no rosto e dizer que estou bem,
não sei onde você esta agora,
mas sei que ainda me cuida e me vigia,
e eu, ainda quero que você saiba,
EU TE AMO VOVÓ!
Thiaguinhu
Enviado por Thiaguinhu em 28/02/2008
Código do texto: T878913
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Thiaguinhu
São Carlos - São Paulo - Brasil, 25 anos
74 textos (10049 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/11/14 00:43)
Thiaguinhu



Rádio Poética