Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abutres

 

 
NEROS MODERNOS!
SÂO OS POLITICOS, DE TERNOS, ENGRAVATADOS;
SÃO CAMELÔS DA PÁTRIA, ESSES DESGRAÇADOS.
BRUTUS DE CANETA,
SUAS ARMAS MATAM MAIS QUE AS ARMAS DOS SOLDADOS.

SÃO ABUTRES SOBRE O GALHO DO PODER, ESPERANDO O PRÓXIMO CAIR, PARA APROVEITAR O QUE PUDER.
RAÇA INSANA, CRIAM LEIS EM PROVEITO PRÓPRIO;
ESPOLIAM, MARCAM O ALVO, E COM PALAVRAS ACOBERTADORAS, PROSPERAM, ENQUANTO O POVO CAI NA SARJETA, SEM NENHUM DIREITO.



 Na noite vazia eu fico a esperar algum acontecimento.
 fico a observar o vazio, a falta da partilha; A falta
 do riso, a falta da vida, a falta da maldita vida.
 
 Eva e Adão, maldição, por esses dois nosso mundo caiu
em desgraça.
Veio o filho do Pai, mas eis que ele logo se vai,
 nós mesmos nos livramos de sua graça.


Um mundo bonito, palco de guerras idiotas, iniciadas,
por políticos e poderoso idiotas,
guerras travadas por mãos que foram enganadas.
Mortes de crianças, homens e mulheres,
mortes essas que nunca machucam os governantes.
Pobreza, tristeza, fome, ilusão.
Falta educação; falta certeza do que fazer.
Para quem é justo o Poder?
Aonde está a justiça?

Indignação, revolta, Ira, cólera e frustração,
tudo encobre, a tela,
com mensagens pagas pela situação.
Não mosta a mesa vazia, sem café e sem pão.
Não mostra a Fome, miséria e mendicância nas ruas sujas das promessas de campanhas idílicas.

Doenças, pestes e sangue escorrendo pelos canos
promíscuos do progresso.
Religião, política;
Dominações, esperanças vãs de nações,
de povos valentes, enganados por covardes enganadores.

Verdades ou  mentiras,
são Palavras chaves, cifradas,
em jogadas sujas e massacres de celulose tintada.

Governantes,e todos os  Dominantes
estão sempre fazendo leis em proveito próprio,
tornando  o mal tão bom, o bom insignificante.
Comerciantes e Empresários  sempre
Trazendo atrás do sorriso uma arma apontada
para o povo que trabalha,
no bolso as cartas do jogo de reis.
 
Pobre, Trabalhador - escravo sem correntes,
escravo dos entendidos, dos sabidos, dos safados.

Salários - O pão que virou pedra,
A água que virou  veneno, na boca do patrão.

Corja de salafrários, nos tiram tudo, nos deixam
com nada.
Reduzem os salários mas sós os nossos, os vossos não.
Ditam leis, escrevem sentenças.
se chamam de Doutores,
mas na verdade, são matilhas, de lobos, alcatéia, faminta na ganância.

Se vestem bem, com o que tiram na caneta.
Falam com o ensino que têm, o mesmo que acabam
destruindo.
Monstros cruéis, matam por decretos;
saciam sua sede de poder, em manchetes sensacionais,
noticias em jornais que podem pagar.





 Moro num país de carnaval o ano inteiro.
 De janeiro a dezembro o legislativo só faz mal.
 Sou um proletariado, assalariado, trabalho de sol a sol.
 Não sou deputado que pode aumentar seu ordenado,
sem trabalhar.

 Bem feito, votei errado, fui ludibriado, enganado.
 A minha TV só faz plim-plim, eles zombam de mim,
e eu acho legal, tudo normal.

 Meu país, onde arranjas estas pestes, que destroem o
que tens de bom?
Esta minha terra, tem gente chorando,
tem criança reclamando: de fome e  de dor;

Já estou cansado  de discurso antagônico atacando
uns aos outros e nos enganando.
É tudo farinha do mesmo saco e o povo sem cultura,
qual animal, se deixa levar
 e eles nos  deixam no curral.
 




 Uma letra; uma palavra; uma frase; uma oração, para
acabar com tamanha judiação.
 
Já não bastasse, a natureza, que com  sua força aniquila
 os fracos,
ainda vêm, do meio do seu seio, o fruto mais
amargo,  disfarçado na casca, doce qual mel,
porém ao degustá-lo sentimos o fel.

Planta  na terra boa, uma boa semente, e bons frutos há
de colher, plantando em terreno  com algumas pedras e
ainda assim há de se tirar bons frutos, mas no meio das
ervas daninhas, a boa semente é sufocada e não prolifera,
 é uma semente perdida.


  Homens, todos nós somos
 o que nos distingue é o nosso
 modo de pensar e agir.
  Se bem que nem sempre pensamos como agimos ou
vice-versa, mas o nosso fator  de valorização perante os
 céus é o nosso caráter, e esse nos define, como somos
   e o que somos.
 Pena que nossos digníssimos representantes ( do povo)
 nos sirvam    - Herbae Malae, no caldeirão que virou
o congresso nacional, não pensem assim.


Onde anda nossa famosa imprensa que se cala neste
momento de vergonha nacional?    Cadê os cara-pintadas?!
 Foram lavá-las na Universidade, no vestibular, para
amanhã fazer a mesma canalhice que os Doutores do
Legislativo, do Executivo e do Judiciário estão fazendo
hoje?!!

Liberdade, onde andas, onde estás??
 No  meu peito,
ou nos bolsos deles??
 Fome, miséria, arrocho, doenças,
isso não pode ser Liberdade, isso não pode trazer
 felicidade a nenhum homem honesto.!!!


 Esse não é o país que eu quero, Será que sou só eu
 que sonho com um país de justiça??!!


Tribulacões tantas todo dia, o dia todo. Famintos de
 qualquer alimento, espiritual  ou material. Viver é
bem mais que falar e querer.
 
A vida é bem mais que o jogo   dos políticos;
Viver é sofrer as ações que o poder levanta. Na vida,
sem oportunidade,  surge a morte; na morte, a unica
 mensagem que a vida traz.

 Vís, ignorantes,
 nos governam agora, são piores que
os que lá estavam antes.
Roma : pão e circo    o lema era,
Hoje: televisão e carnaval, um bem que nos causa
mais mal.
 
Tantas    promessas, tantos interesses. Ter mais.
 Crescer mais. O mundo nos ensina, Essa  é a disciplina;
 Ser para ter, ter para ser.




 MEUS OLHOS MAREJAM, MAS NÃO MAIS  QUE MINHA ALMA,
 DIANTE DA CEBOLA QUE MEU PAÍS VIROU.
 NÃO POSSO DESCREVER A REVOLTA    QUE ME ENVOLVE,
 QUAL UM RODAMOINHO, E FICA REMOENDO MEU SER.
EU TENTO VIRAR    MEU PEITO EM ALGUMA DIREÇÃO ONDE
NÃO SEJA ATINGIDO, POR ALGUMA COISA PIOR QUE  O MEU
 DESGOSTO.

MINHA NAÇÃO PODERIA SER BEM MAIS QUE UM PAPEL NAS MÃOS
DE UM    TIRANO, MINHA GENTE PODERIA SABER BEM MAIS
QUE FALAR E CALAR, MAS EU SEI, E ISSO ME PÕE AINDA MAIS
 A SOFRER, QUE NINGUÉM IRÁ FAZER NADA.


SE O MEU GRITO ACORDASSE MAIS DE UM, SE O MEU CHORO
SILENCIOSO, FIZESSE SENTIDO NÃO SÓ PRA MIM, HAVERIA
AINDA UMA CHANCE. UMA CHANCE DE VIVER.
UMA CHANCE PRA SONHAR.
 
SE OS PONTOS DE LIGAÇÃO NÃO FOSSEM TÃO TORTUOSOS.
SE A NAÇÃO AINDA TIVESSE CORAGEM,  SE OS JOVENS AINDA
SENTISSEM QUE ALGO MAIS PRECISASSE MUDAR;
NA JAMAICA, EM    HONG KONG, NA ALEMANHA,
SEM SANGUE, SEM DESONRA.
 PELA PÁTRIA, PELO FUTURO.
SEM TIRANOS COMO SOBERANOS.
NOSSO PAIS NAS MAOS DE QUEM NÃO PRESTA, NOSSA GENTE
NAS MÃOS DE IMCOMPENTENTES, E ASSIM, SOFREMOS A CADA DIA
 O QUE MAIS DE UMA GERAÇÃO    SOFREU.
FOME, DOENÇAS, EDUCAÇÃO.
POLICIAL MAL TREINADO VIRA BANDIDO PROCURADO,
  QUE NUNCA SERÁ ACHADO.
PROFESSOR SEM REMUNERAÇÃO ENSINA SEM CONVICÇÃO. QUEM
 QUER APRENDER ?, QUEM QUER CRER NO FUTURO?
FUTURO SEM DIREÇÃO. MÉDICO SEM INSTRUMENTO  SALVAM VIDAS
 SEM PODEREM SALVAR A SI MESMOS.
MALDITA A VEIA QUE SE INSURGE QUANDO SURGE O VENTO
 DA VERDADE, NOS BECOS, NAS RUAS.
MAS O VENTO SEMPRE VEM NA DIREÇÃO MAIS FRACA, NA QUE
 MENOS RESISTÊNCIA LHE OPÕE, E ASSIM QUEBRAM-SE TODAS AS
 BARREIRAS,    E NO CHÃO FICAM AS ROSEIRAS, MURCHAS,
JÁ AGONIZANTES, SEM VIDA.
ASSIM É O POVO  BRASILEIRO, QUE SE DEIXA LEVAR POR
INFORMAÇÕES COMPRADAS E PAGAS
NOTÍCIAS QUE    DESTROEM POR ONDE PASSAM, DEIXANDO SUA
 MARCA;
 UM PAÍS NO CHÃO. UMA NAÇÃO SEM CORAÇÃO, E SEM CORAGEM,
 NÃO TEM FUTURO.
Ivair Antonio Gomes
Enviado por Ivair Antonio Gomes em 26/02/2006
Código do texto: T116201

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o email xstranho@pop.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivair Antonio Gomes
Palhoça - Santa Catarina - Brasil, 47 anos
169 textos (104846 leituras)
8 áudios (23947 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:30)
Ivair Antonio Gomes