Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MOMENTO DE ESPERANÇA

Neste Sábado de V’rão
Eu continuo abrasada.
O calor que sinto é tanto,
‘Stou pra lá de acalorada.

Só ouço mesmo as cigarras
No silêncio do jardim,
E o motor do autocarro,
Ao vê-lo passar por mim.

As notícias entristecem,
Qual seja o canal que ligo.
Fogos, guerra, mortos, f’ridos.
Até fico mal comigo!

Tanto sofre a humanidade
E eu aqui não faço nada.
Sei que chorar não consola.
Minha alma atormentada!

Pedir a Deus, suplicar,
Será que isso O demove?
Prometer não mais pecar,
O que será que O comove?

Implorar de mãos erguidas
À terna Mãe de Jesus,
Que a Paz faça em nossos dias
E nos torne leve a Cruz.

     *************

Domingo, treze, na Fátima,
O Santuário belíssimo.
Todos crêem, acreditam
Em Jesus, Filho Amantíssimo.

Depois de tantos rezarmos,
A Luz surgiu n’Oriente.
- Amanhã não há mais tiros –
Confiai, ó minha gente!

Em 13 de Agosto de 2006 foi assinado o cessar-fogo israelo-libanês

Lisboa, 14.08.06
Maria da Fonseca
Enviado por Maria da Fonseca em 15/08/2006
Reeditado em 22/08/2006
Código do texto: T217168
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria da Fonseca
Portugal
143 textos (3621 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:55)
Maria da Fonseca