Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DANÇA SOLITÁRIA


 
Nessa madrugada fria onde meus passos
caminham ao leu como a procura
do meu companheiro amigo
ando pelas montanhas
gelos cobrindo pés
hoje a solidão bateu manso
acendo a fogueira
espero tua chegada lenta
visto minha roupa nativa
inicio minha dança solitária
até que entendas que necessito
de tua companhia
mas sua chegada é certeira
passamos a dançar
como dois selvagens
interagindo uma energia maior de amor
que poucos entendem
tornamo-nos uno nesse rodopiar
o fogo vivo da vida
que nos fortalece alma
para caminharmos
seguirmos nossa jornada
lutarmos pela nossa Mãe Terra
pelo nosso povo sofrido
ignorado pelos brancos
sendo detonados de todas as maneiras.
Vestimos nossa roupa de lobo que somos
nesse peregrinar unidos em uma comunhão
difícil de ser entendida
somos os eternos lutadores
defensores dessa grande
natureza
que clama justiça
ajuda
socorro urgentemente
para que não nos findamos
no seco agreste
na fome avassaladora
no caos imenso
de uma total destruição
do nosso planeta terra.
 
Loba do Cerrado
23.10.06
20.02
ZEL
Enviado por ZEL em 17/11/2006
Código do texto: T293526
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33936 leituras)
8 e-livros (803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:37)
ZEL