Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morrer

Se logo, ao anoitecer,
o meu corpo não ter
mais o direito de existir,
não te preocupas.
Foi mais um louco que deixou
de viver no tempo - nada mais.
Aquele, que não lhe foi permitido
beijar teus lábios, abraçar teu corpo
uma só vez.
Amanhã, o sol voltará a brilhar,
um novo despertar se fará presente
com o delicioso sabor de viver.
Eu já estarei jazido,
perpetuado pelo chão,
não terei a altivez do sonhar.
Minhas mãos não te escreverão,
nem meus olhos te dirão silêncio,
será um simples anoitecer sem fim.
Se amanhã, não me encontrares
mais em tua vida, é porque, para mim
o horizonte já não tem mais fim
e o teu amor já não me é necessário.
Nica Barros
Enviado por Nica Barros em 29/01/2006
Código do texto: T105650
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nica Barros
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
57 textos (7286 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:41)
Nica Barros