Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tem que ser assim...



O frio é tão congelante
Que pedrifica ate meu pensamento...
Penso em ti, a cada instante!
O que fazes neste momento?

Tua lembrança me aquece
E ilumina o que esta escuro.
Mas, é como se ouvesse,
Entre nos, um enorme muro...

Muro... chamado oceano
Que me impede de estar contigo.
E que, ao longo deste ano,
Sera um eterno castigo.

Castigo...que é cruel
Mas que nao tem jeito.
Pois alem de Amargo como fel,
ainda Me aperta o peito.

Peito...que parece explodir,
Como uma bomba de Nepal.
Que queima, marca
E que nao existe igual.

O que fazer com o dia?
Como fazê-lo correr?
Para que tenha nova alegria,
de, outra vez, te ver.



»»Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal Brasileiro.
»»Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil.
»»para reeenvia-la mencione o Autor
Apenas um Poeta
Enviado por Apenas um Poeta em 16/03/2006
Reeditado em 25/12/2006
Código do texto: T124078

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Apenas um Poeta
Angola, 43 anos
139 textos (17315 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:28)
Apenas um Poeta