Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE SERTANEJA

Nesta grande metrópole,
Na construção me empreguei.
Diante de tanta agitação,
Não há tempo para consolo,
Às vezes não sei onde ando,
Às vezes não sei onde estou.
Ninguém sente o meu pranto de dor,
Pois há muita saudade do meu sertão,
Da minha terra a seca me retirou...
Lá, minha família me espera com louvor,
Nem as lembranças me consolam
Por mais distante que minha terra esteja,
A esperança sempre nos aproxima.
Há muita saudade em meu peito,
Mas meu sentimento não está ausente,
Jamais em qualquer lugar te esquecerei,
Não há canção que me console,
Não há palavra que afague o meu pranto de dor.
A noite adentro me traz esperança,
Pois o meu sonho não morreu,
E com fé no eterno Deus vencerei...  
EVERALDO CERQUEIRA
Enviado por EVERALDO CERQUEIRA em 13/04/2006
Código do texto: T138739
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
EVERALDO CERQUEIRA
Salvador - Bahia - Brasil
91 textos (79261 leituras)
1 e-livros (187 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:51)
EVERALDO CERQUEIRA