Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Saudade

A saudade é insistente.
Detona a alma.
O lar sente o desespero,
até mesmo as plantas.

Todas estão morrendo.
Dia a dia suas folhas
caem, sem dó, tamanha
é a tristeza.

A alma da casa
não tem mais forças
nem garra.
Não se ouve mais gritinhos
de alegria.

Frases soltas de ternura.
Nada disso mais importa.
O animo se foi
lentamente...

Nas noites a saudade do abraço,
o apertar das mãos juntas,
em reconhecimento uma da outra.
Um beijo nos lábios.
Um abraço de alegria.

Não, tudo é um só vazio.
Não adianta acender as luzes,
Nada trarará mais a vontade
de sorrir.

Porque não há nada!
Apenas o vazio de uma vida.
Não há mais sonhos,
nem esperas.

Sílvia Regina
Enviado por Sílvia Regina em 06/08/2006
Código do texto: T210571
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sílvia Regina
São Paulo - São Paulo - Brasil, 54 anos
27 textos (1671 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:55)