Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tempo



Sou tempo que passa
Ausente, longínquo... esquecido.
Como um barco velho á muito destruído
Deixando a chuva e o vento romper a vidraça


Sou tempo que mente
Mostrando a fúria desenfreada
E já a dor não se sente
E já o amor é descontente


Afinal fui tempo, que existiu
Num olhar de alguém cativo... que sorriu
E não me deixou a luz
E nem me entregou a alma
Isabel Nisa
Enviado por Isabel Nisa em 06/08/2006
Código do texto: T210664
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Isabel Nisa
Portugal, 38 anos
3 textos (192 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:51)
Isabel Nisa