Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM BARCO DE LUZ


 
na polpa da erva, a perna
tensa junto á estrada
a casa levemente
a porta a abrir
sustenho
 
a amora sobre a mesa
á entrada da erva doce
o néctar, deslizam os
meus dedos na pura
água
 
tenho ainda a polpa
viva da casa sensível
por uma égua de
paciência chegarei
a tempo
a perna bem alto na
parede no abraço da luz
inclinado fica o céu
sobre um salto fatal
no instinto do galope
rápido
 
as costas amplas e vastas
como a égua tensa na
estrada da lua, a porta
roda na erva
 
um barco de luz nova
já parte do teu corpo
para o deserto branco
da saudade


José Gil
http://dialogosdogil.blogspot.com/
http://dialogosdogil.blog-city.com/
José Gil
Enviado por José Gil em 15/09/2006
Código do texto: T240978
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Gil
Portugal, 63 anos
23 textos (954 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:43)